CNH Industrial estabelece parceria com a Nikola

A CNH Industrial N.V. (NYSE: CNHI/MI: CNHI) anunciou esta semana a sua intenção de formar uma parceria estratégica exclusiva para camiões pesados com a Nikola Corporation, empresa com sede em Phoenix, no Arizona (EUA), de forma a acelerar a transformação da indústria rumo à neutralidade de emissões para camiões pesados de Classe 8 na América do Norte e na Europa, através da adoção da tecnologia de célula de combustível.

Os camiões pesados zero-emissões da Nikola, propulsionados pelas tecnologias de célula de combustível de hidrogénio e de baterias, desenvolvidas pela própria marca, serão os primeiros a entrar em produção. A empresa possui um modelo de negócio disruptivo, com valores de aluguer all-in (tudo incluído) inéditos na indústria, onde se incluem os custos do veículo, serviço, manutenção e combustível, proporcionando um Custo Total de Propriedade seguramente ao mesmo nível, ou abaixo, dos custos dos camiões diesel.

A CNH Industrial irá adquirir uma participação estratégica de 250 milhões de dólares no capital da Nikola, tornando-se no principal investidor de Série D, compreendendo 100 milhões de dólares em capital e 150 milhões de dólares em serviços como desenvolvimento de produtos, engenharia de produção e outros tipos de assistência técnica, bem como fornecimento de certos componentes fundamentais para acelerar o calendário de produção do Nikola TWO e do Nikola TRE. A avaliação pre-money foi ajustada em 3 mil milhões de dólares. A Nikola prevê angariar mais de 1.000 milhões de dólares na ronda de investimentos de Série D, concedendo cerca de 25% da propriedade a novos investidores e parceiros de negócio, incluindo a CNH Industrial.

A IVECO e a FPT Industrial, respectivamente as marcas de veículos comerciais e de motores da CNH Industrial, ajudarão na engenharia e na qualidade de produção na industrialização dos camiões a célula de combustível e elétricos (baterias) da Nikola. No âmbito desta parceria, os veículos beneficiados serão os seguintes: Nikola ONE, um camião Classe 8 com cabine-cama e em conformidade com as normas da zona NAFTA; Nikola TWO, um camião Classe 8 com cabine simples e em conformidade com as normas da zona NAFTA; e Nikola TRE, um camião pesado com cabine vertical (cab-over) e compatível com as normas europeias.

Por sua vez, a Nikola contribuirá com as suas tecnologias numa joint venture europeia com a CNH Industrial, na qual se incluem a especialização em células de combustível, eixos eléctricos (e-axles), inversores, suspensão independente, armazenamento de hidrogénio a bordo, funcionalidade over-the-air para atualização de software, informação e entretenimento (infotainment), controlos do veículo, protocolos de comunicação veículo-estação, eletrónica de potência, e acesso a uma rede de abastecimento do hidrogênio.

A tecnologia de célula de combustível é o próximo passo lógico nos motores a Gás Natural Liquefeito (GNL), à medida que aumenta a sua disponibilidade nas redes de abastecimento existentes, possibilitando a produção local de hidrogénio. A FPT Industrial está na vanguarda de soluções alternativas de propulsão há mais de duas décadas, tendo, até agora, produzido cerca de 50.000 motores movidos a gás natural. A IVECO é líder europeu absoluto em veículos a gás natural, com cerca de 28.000 dos seus camiões e autocarros propulsionados por motores da FPT Industrial.

A FPT Industrial e a IVECO têm desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento e expansão da rede de reabastecimento de gás natural em toda a Europa, além de introduzir, com sucesso, novas tecnologias de propulsores. Traçando um caminho semelhante, a Nikola trabalha activamente com diversos parceiros no desenvolvimento da infraestrutura de abastecimento de hidrogénio necessária na América do Norte e na Europa.

Os marcos estratégicos do projeto, a curto prazo, incluem a industrialização do camião Nikola TWO de Classe 8, alimentado a célula de combustível, para o mercado norte-americano, bem como a integração da tecnologia IVECO S-Way para camiões no modelo Nikola TRE com cabine vertical (cab-over) para os mercados norte-americano e europeu.

A longo prazo, uma joint venture europeia irá abranger os Veículos Eléctricos a Bateria (BEV) e os Veículos Eléctricos a Célula de Combustível (FCEV) lançados até ao quarto trimestre de 2022. A Nikola planeia alavancar os canais europeus de vendas, serviços e garantias da IVECO para acelerar o acesso ao mercado europeu. Hubertus Mühlhäuser, CEO da CNH Industrial: “A crescente ênfase no reconhecimento de que são necessárias reduções muito significativas nas emissões dos veículos motorizados, está a impulsionar a nossa indústria em encontrar rapidamente soluções tecnológicas avançadas. A IVECO está agora na posição ideal para oferecer aos clientes uma gama ainda maior de soluções de transporte, incluindo veículos movidos a gás natural, eléctricos e de célula combustível. A escolha da IVECO por parte da Nikolapara seu parceiro estratégico, é a prova do reconhecimento internacional da nossa excelência em camiões pesados e em tecnologias alternativas do propuslão.”

Trevor Milton, CEO da Nikola Corporation: “Chegou finalmente o momento de proporcionar uma solução zero emissões para o mercado de camiões pesados. Enquanto outros fabricantes de equipamento original (OEM) são da opinião de que não será possível implementar as soluções zero emissões nos prazos estabelecidos pelos reguladores, a Nikola, a FPT Industrial e a IVECO vêm provar que esses prazos não são inalcançáveis. A Nikola tem a tecnologia, mas precisa de um parceiro com uma rede europeia para cumprir esses prazos em tempo útil. Com o investimento e a parceria da CNH industrial, podemos agora ter camiões zero emissões na Europa. É com grande entusiasmo que vemos a IVECO assumir a liderança no fornecimento de soluções zero emissões na Europa através da sua parceria com a Nikola. Ao termos a CNH Industrial a nosso lado, dispomos agora de acesso ao know-how de produção, poder de compra, peças e componentes homologados para camiões, engenharia de construção de fábricas e muito mais. Poucos duvidarão agora da nossa capacidade para comercializar camiões.”

Gerrit Marx, Presidente de Veículos Comerciais e Veículos Especiais da CNH Industrial: “As alterações climáticas globais, os conflitos geopolíticos, o futuro da disponibilidade de combustíveis fósseis e uma economia circular autoconsciente, apelam a uma maior atenção face a uma mudança fundamental na forma como operamos. Embora hoje o GNL propicie emissões well-to-wheel (do produtor ao consumidor) significativamente mais baixas, a médio e longo prazo, as tecnologias de célula de combustível e BEV proporcionarão o objetivo final de transportes pesados com emissões zero. Com a nossa tecnologia de GNL, demos provas de que somos os disruptores europeus, assumindo a liderança nas transformações da indústria, incluindo o fornecimento de combustível e a propriedade no ciclo de vida útil.”

Camiões Veículos hidrogénio