Rhenus mantém a sua atividade de aduanas entre Alemanha e Polónia

A companhia especialista em logística, Spaarmann, que forma parte do Grupo Rhenus, tem vindo a realizar despacho aduaneiro para os seus clientes com normalidade durante a crise do coronavírus, usando uma equipa humana binacional alemã e polaca, com sede em ambos lados da fronteira. O serviço presta-se durante 24 horas na terminal que tem a companhia em Forst (perto de Cottbus) na Alemanha, e em Świecko II, na Polónia, perto de Frankfurt (Oder) para que os produtos cheguem aos seus destinos no tempo estabelecido.

O agente aduaneiro, Spaarmann, demonstrou a sua flexibilidade e capacidade de adaptação quando se puseram os controles fronteiriços entre a Alemanha e a Polónia no inicio de Março. “Levamos os nossos funcionários para a fronteira usando um serviço de táxi nos dois países e recolhemos-os de novo ao outro lado da fronteira, para que todos possam chegar ao local de trabalho, pois muitos deles vivem e trabalham em diferentes países”, diz Thomas Kaulbach, diretor gerente da Spaarmann.

Spaarmann é uma companhia especialista em logística que opera no ponto limite entre a Europa oriental e a ocidental, gerindo o despacho de aduanas para ações de importação, exportação e mercadorias em trânsito. Dessa forma, é responsável pelo pedido de licenças de importação no Escritório Federal de Economia e Controle de Exportação e, posteriormente, realiza um acompanhamento detalhado, em nome dos seus clientes, para a consequente recuperação de cotas, reembolsos e isenções.

Como as restrições ao tráfego de passageiros foram impostas devido à crise de saúde global, os funcionários trabalham na terminal aduaneira do país em que vivem. “Isso tem-se desenvolvido muito bem, porque a equipa tem mais de 25 anos de experiência e os funcionários falam mais de um idioma. Usamos há já muito tempo o método "sucesso do herói local", ou seja, damos-lhes liberdade para tomar decisões a nivel local. Isso tem tido benefícios particularmente neste momento que vivemos. Estou especialmente orgulhoso do grande sentido de solidariedade que existe entre os trabalhadores, que têm demonstrado um grande espírito de equipa", acrescenta Kaulbach. As duas terminais, em Forst e Świecko, gerem cerca de 400 veículos todos os dias. Como o serviço de aduanas alemão, onde devem declarar as mercadorias, está situado nas instalações da Spaarmann, os clientes também se beneficiam por ter tudo no mesmo sitio. “Mesmo que o serviço alfandegário alemão não esteja autorizado para tratar com mercadorias na Polónia, podemos agir do lado alemão e retomar as tarefas no outro lado da fronteira de forma imediata", acrescenta André Tonn, gerente aduaneiro da Spaarmann.

A Spaarmann tem filiais em Dinslaken e Hamburgo, além de ter sede em Forst e estâncias aduaneiras em Forst e Frankfurt (Oder).

Logística Transporte