Repsol lança nova gama de lubrificantes

A multienergética, player importante no setor da mobilidade na Península Ibérica, renovou a imagem de toda a sua gama de lubrificantes, dando um novo impulso a este negócio, o mais internacional da Repsol.

As novas embalagens, mais sustentáveis e ergonómicas, incorporarão um material feito de resíduos plásticos que é incorporado em resinas virgens e mantém a mesma qualidade, assegurando a consistência do material e a sua funcionalidade. Com esta nova embalagem e a incorporação de 10% menos plástico, a Repsol confirma o seu compromisso com a economia circular, comercializando soluções inovadoras que são mais sustentáveis para a sociedade.

Os consumidores poderão identificar as novas embalagens graças à reordenação das gamas de produtos e à sua identificação com cores diferentes: dourado, azul e prateado para todos os veículos ligeiros, laranja para os motociclos e negro para os veículos pesados. A nova embalagem inclui também etiquetas mais atrativas com novos selos e informações técnicas que facilitarão a compra por parte dos consumidores, que poderão adquiri-las nos pontos habituais, principalmente Estações de Serviço, distribuidores oficiais e oficinas especializadas.

O novo desenho também oferece aos clientes a garantia de estanquicidade e otimização do espaço de armazenamento nos pontos de venda e no transporte. Incorpora também uma série de características ergonómicas que facilitam o manuseamento, tais como a pega lateral ou a unificação e normalização das tampas para facilitar o verter para o motor.

Graças ao crescimento internacional deste negócio, as novas embalagens serão expedidas das fábricas de produção da empresa multienergética em Espanha (Puertollano), México, Singapura e Indonésia. Especificamente, no Complexo Industrial de Puertollano, a Repsol investiu um milhão de euros para adaptar todos os processos internos na fábrica e assim adaptar a produção de lubrificantes.

A Repsol também aproveitou este marco para simplificar a sua gama de lubrificantes para satisfazer as necessidades dos consumidores, passando a gama de lubrificantes para veículo ligeiro de sete gamas (Elite, Hybrid, Carrera, Premium, Performance, AutoGas e Single G) para quatro (Master, Elite, Leader e Driver); a de lubrificantes de motos de seis (Racing, Fully Synthetic, Semi Synthetic, Premium Mineral, Mineral e 2T) para três (Racing, Smarter e Rider); e a gama para veículos pesados de sete (VHPD, UHPD, THPD, SHPD, Turbograde, Multi G e Single G) para uma (Giant).

Crescimento internacional

A Repsol lidera as vendas de lubrificantes na Península Ibérica, com uma quota de 26% em Espanha e 19% em Portugal em 2020. O negócio de lubrificantes da Repsol é o mais internacional do grupo multienergético, uma vez que tem atividade comercial em quase 80 países. O ano passado cresceu graças à sua ampla distribuição geográfica, apesar da queda na mobilidade devido aos encerramentos pandémicos mundiais.

No ano passado, a Repsol vendeu 193.000 toneladas de lubrificantes, um crescimento de 40% em relação a 2015, graças a esta expansão internacional. A aquisição de 40% da empresa mexicana Bardahl em 2018 e, em 2019, 40% da United Oil, sediada em Singapura com duas fábricas na Indonésia e Singapura, representou um passo em frente na estratégia de crescimento.

30% do volume vendido foi obtido através destas duas empresas investidas em 2020. Este ano irá consolidar esta expansão internacional, concentrando-se nos mercados prioritários: Espanha, Portugal, França, Itália, Roménia, Indonésia, México, Tailândia, Colômbia, Peru e Brasil. O objetivo é atingir um total de vendas de lubrificantes de mais de 300.000 toneladas até 2025.

Lubrificantes Repsol