Repsol investirá 42 milhões de euros para instalar 610 pontos de carregamento elétricos

A Repsol irá investir 42,5 milhões de euros na instalação de 610 pontos de carregamento elétricos nas suas Estações de Serviço de Portugal e Espanha. Este projeto vai ao encontro do objetivo da multienergética de alcançar 1.000 pontos de carregamento elétricos na rede pública, até ao final de 2022, disponibilizando o maior número de pontos de carregamento aos seus clientes na Península Ibérica, e de ser uma empresa neutra em carbono até 2050.

O Instituto de Crédito Oficial (ICO) participou nas operações de financiamento à Repsol, com 40,7 milhões de euros, para a instalação de 610 pontos de carregamento elétricos rápidos e ultrarrápidos na rede de Estações de Serviço que a multinergética tem na Península Ibérica.

Os 610 pontos de carregamento elétricos (18 ultrarrápidos e 592 rápidos) serão instalados antes do final de 2023 e ficarão situados em 33 das Estações de Serviço em Portugal e em 577 em Espanha, nos corredores do Mediterrâneo e do Atlântico. A potência instalada nos pontos de carregamento rápidos e ultrarrápidos será de 50 kW e 180 kW, respetivamente. Todos os pontos de carregamento elétricos da Repsol têm a garantia de origem de eletricidade 100% renovável.

Atualmente, a rede pública de carregadores da Repsol é uma das mais relevantes em Portugal e Espanha, com mais de 350 pontos de carregamento, entre os quais se incluem 70 rápidos – a maioria situados em Estações de Serviço -, o que posiciona a empresa multienergética como líder em carregadores rápidos na Península Ibérica.

A esta rede há que adicionar a primeira estação de carregamento para veículos elétricos que incorpora armazenagem de energia em Espanha, localizada na N-I, passando pela cidade de Tolosa, na província de Gipuzkoa, e os dois pontos de carregamento ultrarrápidos, instalados em 2019 nas Estações de Serviço de Lopidana (Álava) e Ugaldebieta (Vizcaya).

A Repsol também solicitou apoios estatais para aceder ao plano de incentivos de instalação de pontos de carregamento elétricos MOVES III, com o objetivo de consolidar a sua oferta multienergética na mobilidade sustentável.

Esta operação realizou-se no âmbito da iniciativa Connecting Europe Facility da União Europeia, em que a ICO atua – em colaboração com o Ministério dos Transportes, Mobilidade e Agenda Urbana – como entidade acreditada para a canalização de projetos de empresas espanholas que contribuem na dinamização da transição energética, melhorando a eficiência no setor dos transportes.

Programa CEF TBF

O programa CEF Transport Blending Facility, como instrumento do CEF Connecting Europe Facility, promove a participação de investidores do setor privado e instituições financeiras em projetos que contribuam para a sustentabilidade do meio ambiente e a eficiência do setor dos transportes na Europa.

O ICO, como Implementing Partner (IP) da Comissão Europeia, estuda e contribui na procura de projetos elegíveis, ao mesmo tempo que investe nesses mesmos projetos, complementando, assim, a operação de blending, que consiste na combinação de subvenções CEF e/ou instrumentos financeiros do orçamento da União Europeia, com financiamento de longo prazo para os projetos, através de empréstimos, capital e qualquer outra forma de apoio reembolsável.

Neste programa, o ICO geriu 10 candidaturas de projetos com um investimento total de 247 milhões de euros, financiamento associado do ICO de 173 milhões de euros e um montante combinado de subvenções do CEF de 35 milhões de euros.

Repsol Veículos eléctricos Mobilidade